Piercings nas orelhas

Os piercings nas orelhas têm vindo a ser utilizados por povos dos mais diferentes continentes há já milhares de anos, e hoje em dia representam a forma de perfuração corporal mais popular em tudo o mundo.

Podendo ser colocados em qualquer região da orelha, constituem a forma de modificação corporal mas aceitável na sociedade contemporânea, sendo que uma boa percentagem da população mais jovem acaba por fazer um a dada altura das suas vidas.

medium_3059179430

Os materiais utilizados nesta prática são extremamente vastos, e poderão variar entre o osso, titânio, ouro, aço, prata, vidro, plástico, bioflex, PTFE, entre muitos outros.

Estes piercings são, geralmente, os que menos repulsas causam, e são particularmente escolhidos por originarem um nível inferior de dor no momento da perfuração, quando comparado com outras regiões corporais.

 

Um piercing na orelha, ao contrário de outros tipos de piercings, comporta consigo riscos de alergia e infecção extremamente baixíssimos, e também costumam cicatrizar com uma rapidez relativamente elevada.

Para além disso, são fáceis de desinfectar e permitem a utilização de um número extremamente vasto de materiais, sem que para isso se experiencie o risco de desenvolvimento de problemas de maior gravidade, como é o caso de infecções mais sérias que frequentemente ocorrem em locais como a língua.

Use Facebook to Comment on this Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *